MANIFESTO DA DIRECÇÃO: Este blogue “www.sortesdegaiola.blogspot.com”, tem como objectivo primordial só noticiar, criticar ou elogiar, as situações que mais se distingam em corridas, ou os factos verdadeiramente importantes que digam respeito ao mundo dos toiros e do toureio, dos cavalos e da equitação, com total e absoluta liberdade de imprensa dos nossos amigos cronistas colaboradores.

quarta-feira, 5 de julho de 2017

Considerações sobre arte taurina e outras....

Há dois tipos de cultura das artes, a erudita e a popular, mas arte é sempre arte.

Resultado de imagem para artes

Todas as artes evoluem com o tempo, e mesmo em cada época há escolas diferentes consoante o sentir de cada interprete,

Na mesma época ou quase, Picasso era Picasso e Dali era Dali, Marceneiro era um enorme fadista e Fernando Mauricio foi outro enorme fadista, Sinatra foi a voz da américa e Sammy Davis também, Maria Callas e Cecilia Bertoli interpretaram operas históricas,  Ana Moura é extraordinária tal como Carminho, Nureyev e Nijinki foram dois bailarinos assombrosos, Nuncio foi Nuncio e Simão foi Simão. Vieira da Silva e Paula Rego pintaram ambas coisas maravilhosas.
Todos estes artistas que emparelhei propositadamente são enormes referências, mas que na sua estrutura artística pouco têm em comum além da essência da arte que os inspirou e inspira.

Se nas outras artes é verdadeira a afirmação artística dos melhores interpretes de cada escola, na tauromaquia recentemente aconteceu o mesmo.com Mestre Batista, L. Miguel da Veiga e Zoio, e ainda mais recentemente João Moura, Manuel J. de Oliveira, Paulo Caetano, João Ribeio Telles e Joaquim Bastinhas, que nas suas épocas cada um por si marcava a sua diferença.

Perante estes exemplos, conclui que os artistas só se afirmam verdadeiramente pela originalidade, e que só quando em presença de estilos e conceitos diferentes, as artes ganham fulgor por abrangerem um maior leque de apaixonados, enquanto as imitações fazem definhar pelo repetitivo das circunstancias ...

Perante este raciocinio, as empresas só têm que pôr os artistas verdadeiramente  originais em confronto para ter mais gente nas praças...