MANIFESTO DA DIRECÇÃO: Este blogue “www.sortesdegaiola.blogspot.com”, tem como objectivo primordial só noticiar, criticar ou elogiar, as situações que mais se distingam em corridas, ou os factos verdadeiramente importantes que digam respeito ao mundo dos toiros e do toureio, dos cavalos e da equitação, com total e absoluta liberdade de imprensa dos nossos amigos cronistas colaboradores.

sexta-feira, 22 de junho de 2018

VENTURA- Os numeros não enganam- 12 tardes = 11 saídas em ombros...

Espanha - 12 tardes 11 saídas em ombros
Portugal - uma actuação um êxito rotundo
Madrid- duas tardes, 7 orelhas e um rabo - Duas saídas em ombros…
Tudo isto actuando com as maiores figuras nas principais praças…


Números são a forma de propaganda mais eficaz quando se trata de desarmar os céticos. Com meia dúzia de números sérios, convencemo-nos. Se há ainda quem possa ter dúvidas do valor de Diego Ventura, basta a essas pessoas consultarem os números que mencionei, para se ilucidarem… com um conhecimento essencial para escapar das manipulações. 

Resultado de imagem para diego ventura em ombros









Ventura reage sempre ás injustiças fazendo dos seus sonhos um baluarte indestrutível contra a negra maré de lama dum certo ocultismo cobarde.
Não sabe ser maré baixa. A sua vida acontece num tempo diferente do tempo da inveja de outros. Aceitar isso é sabedoria , porque a vida é uma ilusão da existência material de uns tantos.

Alguns têm tentado ataca-lo, mas só com inveja nunca serão serão capazes de o enfraquecer, antes pelo contrário, os obstáculos tornam-no mais forte…

 Sabado em Évora podem ver um Diego Ventura todavia mais moralizado, que se apresenta no nosso País depois do êxito histórico de Madrid...

Crónica do C. Pequeno- Nem sempre quem tem mais palmas toureia melhor...

Corrida interessante com vários toureiros ao seu melhor nível




Excelente curro de "Viga Teixeira", sério e bravote, permitiu lides agradáveis e pegas sérias.
Pela aceitação do público trunfou Marcelo Mendes, mas houve quem tourasse tão bem ou melhor…

GONÇALO FERNANDES

Foi toda uma agradável surpresa. Bons ferros, boa lide, tudo isto enroupado de dignidade e entrega.
Curiosamente as poucas vezes que temos visto este toureiro temos-lhe presenciado actuações muito dignas..

MARCO JOSÈ

Uma actuação em crescendo que terminou com a beleza do toureio que pratica normalmente  com o "Girassol"...

GILBERTO FILIPE

Uma actuação toureira marcada por uma lide correcta e inteligente, e por sortes clássicas bem desenhadas. Terminou com um adorno que agradou ao público, mas que para o meu gosto nada adiantou ao seu excelente desempenho anterior…

MARCELO MENDES

Chegou ao público com muita força, com um toureio alegre, por vezes emocionante, e ainda com espectacularidade.
Gostei francamente, mas teria gostado mais se tivesse exibido outro repouso e outra velocidade…

PARREIRITA CIGANO

Os melhores compridos da noite foram seus, e os dois primeiros curtos montado ainda no "Gaby" foram excelentes. Depois, na procura do êxito gordo, trocou de montada para tourear a quiebro mas o toiro tornou-se tardo e dificultou esse toureio, baixando assim o toureiro o nível alto em que estava…

VERÓNICA CABAÇO

Todo um caso de valentia e desembaraço. depois de um "V. Teixeira " áspero em Estremoz outro do mesmo ferro igualmente áspero no C. Pequeno. Gostava de a ver com outro tipo de toiro com o qual soltará certamente doutra maneira o toureio que leva dentro...


FORCADOS com noite séria:
Gf Coimbra :Ricardo Matos (ao segundo intento) e Pedro Silva á 3ª.
GF Monsaraz :, Carlos Polme (ao terceiro intento),  e André Mendes á 3ª.
Gf Cartaxo - Bernardo Campino (à primeira tentativa), e Fábio Beijinho (à primeira tentativa).

Bandarilheiro escapa por milagre...


quinta-feira, 21 de junho de 2018

Povoa versus Viana é mau mas não dramático...

O que tem o PPD-PSD a dizer da Póvoa do Varzim cujo o presidente da camara é do partido ??? Toma a mesma posição do PS em Viana ???…

Resultado de imagem para praça de touros viana do castelo










Resultado de imagem para praça de touros povoa do varzim










Hoje em Portugal a maioria dos políticos do "centrão" são uma merda !!! Andam ao sabor de modas na caça aos votos, incapazes de defender o que é português.

Resultado de imagem para assembleia da republica










O que é o “centrão”? Quem faz parte dele, de onde ele vem? Quais bases materiais o sustentam? Que interesses representa? Para mim o “centrão” é o que há de mais podre na política, porque representa o atraso e o oportunismo.
Os partidos do "centrão" fervem a discutir temas fracturantes como a eutanásia, o casamento gay, a adoção de crianças por casais homossexuais o aborto, etc, e escondem-se quando se trata de discutir a "FESTA", e até o presidente da república ( (também ele oriundo do "centrão" e que cito propositadamente com letra pequena), que aparece em tudo o que é sitio, e ainda não deu um sinal em defesa das corridas de toiros.
Da "prótoiro" não se espera nada, porque vai continuando na sombra sem nada fazer, ou por outra fez, deixou acabar as corridas em Viana depois de uma última organização vergonhosa, e nem sequer conseguiu acabar com as manifestações á porta das Praças de toiros como fez uma organização congénere em França.  

O problema só não é dramático porque os ANTIS são uma escassa minoria cobarde, que só vem á luz do dia em sítios muito específicos nomeadamente no Norte, e o facto de acabarem as corridas na Povoa ou em Viana tem a mesma expressão que teve Barcelona e Avignon, que foi zero…

Nada me liga ao comunismo, mas tenho que reconhecer que o único partido sem complexos no que toca á "FESTA" é o PC, doa a quem doer...

C. Pequeno- Hoje vamos ver quem tem unhas

6ª feira- Arronches e Cartaxo...

Toiros- monosábio valente. Fantástico...


Hipismo- Record do mundo 2,40cm...


terça-feira, 19 de junho de 2018

C. Pequeno- Quem irá aproveitar a oportunidade ???





OBSERVADOR- Belissima Crónica em defesa das corridas de toiros...

Com a devida vénia transcrevemos esta belíssima crónica de João marques de Almeida…..










As esquerdas radicais não gostam das tradições e dos costumes portugueses. Aliás, a mera evocação da palavra tradição liberta imediatamente os seus piores fanatismos.
Como a maioria dos portugueses, cresci a ver touradas nas velhas RTP 1 e RTP 2. Não sou um aficionado – devo ter ido três ou quatro vezes ao Campo Pequeno – nem tenho família ligada aos touros, ou aos cavalos. Mas gostava de ver touradas, sobretudo o toureio a cavalo (uma arte, sem qualquer dúvida), e as pegas, um exercício de coragem e bravura humana. Parece que a Assembleia da República vai discutir a proibição das touradas no início do próximo mês, como resultado de mais uma ofensiva ideológica da coligação pró-animal ente o BE e o PAN.
Mais do que as touradas, será a defesa das tradições e da cultura portuguesa que estará em jogo no parlamento português. Além das esquerdas radicais, recordo-me que, nos tempos mais fervorosos do ‘europeísmo unificador’, Bruxelas ensaiou um ataque às touradas. Os governos espanhol, português e francês avisaram imediatamente a Comissão Europeia para respeitar as identidades nacionais. Bruxelas, entretanto, aprendeu a respeitar touradas, pão com sal, cervejas locais e outras especificidades nacionais. O ataque às tradições portuguesas vem agora das extremas esquerdas nacionais.
Como se tem visto nos últimos anos, as esquerdas radicais atacam a família tradicional, a história de Portugal e os costumes nacionais. Para esta gente, uma família de mãe, pai e filhos é uma instituição da religião católica e da sociedade burguesa que deve ser combatida e enfraquecida. Este ataque à família tradicional nada tem a ver com os direitos dos homossexuais. Pode defender-se os direitos das minorias sexuais sem se iniciar uma ofensiva radical contra a ideia tradicional de família.
Com as recentes polémicas sobre os Descobrimentos e a escravatura nas colónias portuguesas, a propósito das celebrações do 10 de Junho, também assistimos a ataques ferozes à história nacional por parte dos bloquistas. Neste caso, houve uma mistura de fanatismo com ignorância histórica. Não consigo lembrar-me de uma líder partidária tão ignorante, tão inculta e mal preparada como Catarina Martins. Nem um aluno do primeiro ano do liceu fala da história de Portugal como a senhora Martins. Há historiadores competentes no Bloco. Deviam ensinar a senhora e avisá-la para não dizer certos disparates.
Mas as esquerdas radicais também não gostam das tradições e dos costumes portugueses. Aliás, a mera evocação da palavra tradição liberta imediatamente os seus piores fanatismos. Um país é feito de hábitos colectivos e de tradições seculares. A tourada é muito mais do que se observa na arena. Há modos de vida de regiões, cidades, vilas e aldeias de Portugal que estão associadas à tourada. Numa altura em que tudo o que é dirigente político com aspirações ou com desejos de popularidade fala da defesa e do desenvolvimento do interior, convém recordar as regiões da tourada portuguesa. O fim da tourada seria um ataque violento a uma boa parte do interior do centro e do sul do país. E depois da tourada, querem acabar com a caça?
Não será fácil travar esta cruzada ideológica anti-portuguesa. Alimenta-se de um fanatismo arrogante. O que mais chocou na votação parlamentar sobre a eutanásia foi a arrogância dos derrotados, e o modo como afirmaram que a reversão daquele resultado seria apenas uma questão de tempo. As suas preferências são muito mais fortes do que a noção de democracia. A cruzada ideológica das esquerdas radicais beneficia ainda da indiferença, senão mesmo da resignação, das maiorias e da incapacidade dos partidos de centro de direita de mobilizarem os seus eleitorados para combates culturais e de valores. Por fim, as esquerdas radicais querem assustar quem discorda das suas ideias através de ataques pessoais e da negação ao direito de pensar de um modo diferente. Já alguém ouviu um dirigente do BE, a propósito das chamadas causas fracturantes, dizer qualquer coisa como ‘discordo da sua opinião mas respeito-a’. Nunca ouvirão porque quem defende uma agenda revolucionária não pode respeitar os seus adversários. Se não os puder aniquilar, deve diminui-los e ofendê-los até lhes retirar a legitimidade das suas ideias.
As esquerdas radicais defendem o direito à vida dos touros, das raposas e das lebres, mas defendem o aborto e a eutanásia. Está tudo dito sobre as suas prioridades e a sua natureza.

Toiros- Tremendismo ao mais alto nivel...


Em que acreditam os toureiros...


segunda-feira, 18 de junho de 2018

Crónica da Benedita...

Com praça cheia, Moura Caetano segue na rota dos triunfos…



Um curro que cumpriu com excepção feita ao 4º da ordem, proporcionou boas actuações e pegas fáceis…

FRANCISCO CORTES

Se no 1º que lidou, brilhou nos curtos mostrando as montadas novas excelente evolução, foi no 2º que esteve mais toureiro dadas as características do oponente. Sortes a sesgo rematadas para dentro como mandam as regras e o cavalo novo a mostrar expressão e desembaraço que não lhe conhecia.
Há medida que as novas montadas se confiam, vai o cavaleiro aproximando-se mais do seu real valor…

J. MOURA CAETANO

De tudo o que fez de bom e foi quase tudo, devo salientar os compridos no 2º que lidou montado no Belmonte, e toda a ferragem curta montado no Hidrogénio e no Hip Hop desenhando sortes sem batida, entrando reto com o toiro dando assim uma nova dimensão ao seu toureio tendo sempre por base a emoção. Hoje, mais que todas as suas montadas, quero destacar o Hidrogénio (ferro Paim)... que enorme toureiro…

TIAGO CARREIRAS

Chegou ao público com força, principalmente quando sacou o Mãozinhas e o Quirino, mas todas as suas lides foram de valor, onde o ritmo contagiou o conclave…

FORCADOS:

Pegas fáceis mas tecnicamente bem executadas pelos Grupos de Évora e do Cartaxo...

C. Pequeno- Quem aproveitará esta oportunidade ???

Plassencia- D. Ventura outra vez em ombros...

Resultado de imagem para diego ventura em ombros

Maria Caetano Couceiro- 1º lugar na Rep. Checa,,,



A cavaleira Portuguesa ficou em 1º lugar numa das primeiras contagens da Taça do Mundo que se realizou na Rep Checa...

Corrida em Arronches- 6ª feira...