MANIFESTO DA DIRECÇÃO: Este blogue “www.sortesdegaiola.blogspot.com”, tem como objectivo primordial só noticiar, criticar ou elogiar, as situações que mais se distingam em corridas, ou os factos verdadeiramente importantes que digam respeito ao mundo dos toiros e do toureio, dos cavalos e da equitação, com total e absoluta liberdade de imprensa dos nossos amigos cronistas colaboradores.

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

O cachorro voa...


Nuno Carvalho nesta foto com o ganadero Joaquim Alves
O forcado Nuno de Carvalho do Grp AP Moita ontem colhido no Campo Pequeno, está neste momento a ser intervencionado cirúrgicamente no hospital, depois de lhe terem sido dectetadas lesões em duas vertebras 


Ontem no Campo Pequeno

Público - Um pouco mais de meia casa

Toiros bem apresentados de "José Infante e de Coimbra". Quanto a comportamento, sairam melhor os de Coimbra ainda que os de "José Infante" tenham cumprido bem.



Joaquim Bastinhas

Duas actuações seguras e sérias sem aqueles alardes do gosto popular, tão ao gosto de determinado público. Pessoalmente gosto mais assim...

João Salgueiro

Duas boas actuações que não passaram disso mesmo. Desta vez não foi arrebatador...

João Ribeiro Telles Jr,


Duas actuações de muito bom nivel, pricipalmente a segunda práticamente sem falhas.

Os Grupos da Moita e de Portalegre mostraram coesão e vontade. ligeira vantagem para o Grupo de Portalegre que pegou os 3 toiros á primeira tentativa.

Os prémios de melhor lide para João Ribeiro Telles jr e de melhor pega para Nelson Batista do GRP. de Portalegre não merecem contestação

Não é o primeiro cavalo que vejo a fazer isto, mas é sempre bonito...


quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Nesta até você caía...

Ontem em Albufeira



Numa noite muito dura para os forcados, todos os cavaleiros estiveram bem, com destaque para Sónia Matias que confirmou estar num grande momento... 




Homenagem a um homem de bem...









Isto é que é sede....

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Cuidado...

Veja este extraordinário video da vida de dois bovinos de raças diferentes, que encontrámos no Youtube, da autoria de Nádia Isabel Pereira

PRÓXIMAS CORRIDAS














Apresentação da corrida de Monforte

João Moura Caetano com 6 toiros

MONTEMOR É CASA CHEIA

Na praça de toiros de Montemor o Novo, desde que a empresa Simão Comenda e Paulo Vacas a administram, todas as corridas têm selo de garantia.


Este ano para não variar e como principios de garantia, iremos ver L. Rouxinol que vive o melhor momento da sua carreira; João Moura Caetano que conta por êxitos todas as suas actuações deste ano, numa regularidade total consubstanciada numa linha diferente de toureio; Marcos Bastinhas que com reportório não esquece de se afirmar numa vertente mais clássica do toureio sério; Manuel Vacas de Carvalho, o toureiro da terra, que dentro de uma escola enraízada em Montemor, quer com certeza apresentar aos seus conterrâneos o melhor da sua arte.

O Grp de Forcados de Montemor em solitário, este ano em vez de se encerrar com 6 toiros  vai encerrar-se com 7.

Todos estes artistas vão enfrentar um curro da Herdade de Pégoras, bem apresentados e sérios, como manda a tradição da terra e da ganadaria.

Montemor, vai ser casa cheia com certeza...





Findo o mês de Agosto é tempo de fazer o balanço sobre as Capeias arraianas





Tal como é da praxe, a Lageosa da Raia deu o arranque da época. Este ano, esse impulso foi bastante mal dado pela mão de Romeu Sanches, que já tinha obrigação de saber produzir um bom encerro a cavalo e prever que o transporte dos toiros é pedra basilar para o sucesso de uma capeia. Assim não aconteceu e a Lageosa já aposta na mudança de rumo em 2013.

Seguindo-se o Soito, é caso para dizer que as festas correram de maneira diferente. Desde as alegres Largadas até á Capeia, praticamente todos os toiros de Zé Noi cumpriram e o encerro teve cor e emoção.

Aldeia do Bispo pode-se dar como satisfeita, pois teve a melhor capeia do mês de Agosto. Os 7 toiros apresentados por Zé Manuel Duarte (Fininho) foram toiros que cumpriram tanto em terapio como em bravura. O 5º toiro da tarde virou o forcão á primeira investida, deixando sem qualquer hipóteses quem o enfrentava. Apenas um reparo no que diz respeito ao encerro, pois este ano foi bastante abreviado.

Quanto a Aldeia da Ponte, esta Aldeia apresentou como é costume um belo e pontual encerro a cavalo protagonizado por Nuno Casquinha. Ainda durante o encerro registou-se a morte de um cavalo da quadrilha de Casquinha, que não se tirou a tempo da investida de um dos toiros. Á tarde, a Capeia decorreu com normalidade tendo sido agarrados quase todos os toiros postos em praça. De salientar que o peso dos toiros nesta Aldeia tem diminuído ligeiramente de há uns anos para cá. Por que será? Efectivamente, este foi mais um ano, em que as pessoas abandonam a praça com saudades do mítico desencerro de Aldeia da Ponte.

Em Alfaites, Zé Noi teve oportunidade de fazer um bonito encerro à antiga! Com hora marcada para as 7:30 da manha, o encerro partiu desde a sua Quinta dos Forcalhos, entrando por Alfaites em grande correria tal como é costume. A capeia decorreu com normalidade embora se esperasse um pouco mais de casta e bravura dos toiros. Houve um desencerro bonito e animado no final da tarde.

Nos Foios, Zé Manuel Duarte (Finhinho) devia ter percebido que aquela Aldeia é exigente por natureza e está habituada a toiros sérios. Não assimilou a ideia como devia e apresentou um curro de toiros que deixou a desejar aos mais afoitos. No entanto a capeia decorreu com alegria e até com alguns sobressaltos arriscados.

Quanto aos Forcalhos, o encerro partiu como já é habitual, da Quinta de Zé Noi. O curro de toiros tinha bastante apresentação e fez-se conduzir com serenidade, entrando pela aldeia a galope á hora prevista, seguindo-se o toiro da prova. Á tarde, a capeia esteve repleta de gente e os toiros cumpriram com fortes arremetidas ao forcão.

Por fim, Aldeia Velha encerrou a época com um encerro um pouco atribulado. Na recta final, à entrada da Aldeia e devido á velocidade que o encerro transportava, registou-se a queda de um cavaleiro que ao levantar-se foi colhido por um toiro que se apresentava na sua traseira. Apesar do toiro da prova não ter dado garantias de sucesso, a tarde ficou marcada por bonitos momentos de lide com o forcão (Toiros de Zé Noi).



Quanto ao concurso, sendo este ano a estreia de José Manuel Duarte (Fininho) é de louvar o curro de Toiros puros que trouxe à praça de toiros do Soito. Ambos os toiros eram praticamente iguais em peso e não se registou qualquer anomalia em termos de bravura, pois poderia prejudicar de alguma forma a prestação de uma ou outra Aldeia. Todas as Aldeias tiveram uma prestação digna no que toca a pegar ao forcão. No entanto, ainda persiste na memória de muito de nós, os enormes toiros de Murteira Grave ou Pégoras, trazidos por Zé Noi em anos transactos. Onde ficaram este ano esses toiros? Fica a pergunta no ar, sempre num contexto de elevação da Capeia Arraiana.

Para o Ano há mais!








Morante toureando en la Marisma...


terça-feira, 28 de agosto de 2012


Será que o cego anda a comer gato por lebre...


O almoço em casa do Horácio no sabado, foi SNOB...

Disse W. M. Thackeray : "A profusão excessiva é snobismo (...), a ostentação é snobismo, o recato é snob, na sociedade actual é impossivel não se ser snob."
Todos aqueles que têm uma filosofia de vida definida e peculiar são por definição snobs, ainda que não queiram nem façam por isso, mas a sua diferença é tão só snob. Eu explico:
O Horácio ao cuidar dos amigos de forma rara e na prática de cozinheiro exímio, torna-se uma pessoa diferente. Como diferente é - embora comum dentro do GFAL - o culto pela personalidade do Sr. Nuno Salvação Barreto, figura sempre presente em tudo o que diz respeito ao grupo que fundou e capitaneou .
O Horácio quando é amigo é amigo, quando não gosta não gosta...
Os Galambas, na sua atitude permanente de quem está de bem com o passado e vive o presente com a força da risada franca, que espelha alegria de viver, encarnam outro tipo de snobismo não esteriotipado, que não é mais que viver a vida com a força de quem não tem nem sabe o que são frustrações.
O Zé João é o GFal em versão fadista de sentimento, e recato em versão soft. Há sempre nele e nas suas conversas um poema dum fado que cruza passado e presente, numa cultura popular de todo em todo Snob no país inculto.
O Manel Guerreiro plasmou ali como aprendiz do culto da história, história que um dia será recordada por ele numa de snobeira quando contar aos mais novos o que ouviu a fulano e cicrano.
O Henrique Gil foi o artista convidado que tal como mulher, se entrosou fácilmente no grupo por snobeira.
O Zè Maldonado esteve ali representando o Alentejo no seu melhor versão GFAL. Da sua boca não saem critícas azedas, do passado as descrições são pitorescas e de humor puro e verdadeiro, e a naturalidade com que trata tudo e todos é de um snobismo factual. Ao seu lado, a sua mulher Teresa é o exemplo vivo de uma grande senhora, que está quando deve estar, ouve quando deve ouvir, fala quando deve falar e adopta como amigos sem reservas os amigos do Zé ( o detalhe dos pasteis de nata quentinhos sem avisar, dá para imortalizar esta nossa amiga...)
Por fim o Zé Luís. O Ex cabo esconde-se com habilidade de protagonismos de um passado, em que como actor representou uma geração, nunca querendo ser mais que ele próprio, em tom snob.
O Snobismo teve em casa do Horàcio no sabado um denominador comum, toda esta gente é invejada... sem nada fazer por isso.
Ao Pé destas figuras nem conta a excelencia do polvo cosido ao Vapor, o portuguesissimo Escabeche, a punheta de bacalhau, os bifinhos de novilho bravo (rijos como cornos mas saborosos), uns cabrões de uns rissóis e umas putas de umas Chamuças, perfeitamente dispensáveis num almoço-merenda-jantar, á Portuguesa.


Gánda história!!! mas não se pode contar...

O Grande Chefe...

A nova geração na mesa ao lado. Toino Cortesão, João Galamba e Parrula...

Os pasteis de nata...

Descanso do guerreiro...

Henrique gil e mulher...

Srª Dª Teresa Maldonado...

`´O galamba não tens geito p'ra isso...

A 3ª idade...
Paulo Caetano, com os quatro cavaleiros que farão uma demonstração de dressage no dia da encerrona do seu filho João Moura Caetano

São eles :Rodrigo Torres, Maria Pais do Amaral, Maria Moura Caetano e Luis Gomes Ferreira



A história continua...

Gustavo Zenkl e José luís Gomes dando a volta á praça e 33 anos depois Francisco Zenkl e Pedro Maria Gomes . Curiosamente, o Francisco usou no sabado a mesma casaca



A vida prega-nos partidas fortes. Quando vi estas duas fotos, emocionei-me com força, com a força de um regresso ao passado que já não tem volta, e imaginei a conversa que se estabeleceria á volta desta situação vivida, com o "Loiro" com o Zé Luís e todo um grupo que infelizmente está reduzido.
Na praça das Caldas, desse grupo além do Zé Luís e eu, esteva presente o TOMIX, e é a este amigo que quero deixar estas duas fotos que simbolizam uma transferência de amizade sólida e verdadeira,"P'ra que a terra não esqueça"... 

João Moura Caetano - Duas saídas em ombros seguidas, em Espanha...

Valencia de Alcantara

Mais um grande triunfo " para variar " de João Moura Caetano, desta vez com o Artista e com o Zeus resumindo-se os resultados em ovação forte e ao corte de duas orelhas.
Na véspera em Monterhoso o êxito foi igual e os troféus os mesmos.






Mateus Prieto teve o azar de cair do cavalo no asfalto, quando fazia o aquecimento. Foi-lhe logo diagnosticada uma fractura, mas mesmo assim, com toda a dignidade foi tourear, conseguindo mesmo o prémio de duas orelhas num dos toiros. 



Pegou nesta corrida o Grp do Ap da Chamusca que teve uma partcipação meritória.



Barrancos uma terra diferente de gente diferente

Quem nunca foi a Barrancos não sabe o que é aficcion...

Mateus Prieto suspende a temporada



O cavaleiro Mateus Prieto suspende a sua temporada -2012- em virtude do acidente sofrido no dia 25 de Agosto, em Espanha, e do qual resultou a fractura do malelo tibial interno da articulação tibio-tàrsica direita.

O cavaleiro perde em Portugal e Espanha cerca de 11 corridas.





Uma corrida montada por aficionados, para aficionados...

MARCO DE CANAVESES

David Gomes mostrou evolução na continuidade rumo áquilo que se espera dele



A sua actuação, saldou-se em momentos sérios, e sem falhas.
Este jovem, começa a estabilizar emocionalmente no caminho que o pode levar longe...
Caída de Pablo e colhida do cavalo "Chenel"



"Chenel" foi colhido em Ejea de los Caballeros, e sofreu uma cornada de vinte centímetros na perna esquerda, de trajectória ascendente lateral.

 O cavalo foi operado e prevê-se a sua recuperação em 15 dias.